sábado, 13 de fevereiro de 2010

Vasco bate Fluminense nos pênaltis e vai à final da Taça Guanabara

Dodô não marcou no tempo normal mas abriu a contagem para o Vasco no pênalti

Depois de um jogo muito equilibrado, com as duas equipes criando mas falhando na hora de finalizar, Vasco e Fluminense decidiram a vaga na final da Taça Guanabara nos pênaltis. E quem se deu melhor foi o Vasco que com a vitória por 6 a 5 decidirá o título do primeiro turno do Campeonato Carioca.

Se no tempo normal os artilheiros de cada time não foram felizes, na cobrança de pênaltis eles não decepcionaram. Dodô, cobrando direto, e Fred, com duas paradinhas, abriram as cobranças e converteram.

Na vez dos zagueiros, Fernando, pelo Vasco, e Gum, também adotando a paradinha, mantiveram os dois times na disputa. Ainda entre os defensores, o lateral vascaíno Marcio Careca e o zagueiro Cássio, este sem paradinha, marcaram.

Philipe Coutinho foi para a quarta cobrança ao som de "uh, vai perder", mas com categoria, também adotou a jogada os goleiros odeiam, e deslocou Rafael para anotar o quarto pênalti. Conca, sem paradinha e com uma bomba no meio do gol, deixou tudo igual.

Na última cobrança, tanto Carlos Alberto quanto Marquinho bateram com firmeza, deslocando os respectivos goleiros de Fluminense e Vasco e levando a decisão para as cobranças alternadas.

Pelo Vasco, Nilton também adotou o chute forte e bateu sem chances de defesa. Caiu para os ombros do atacante Alan, que teve sua entrada na partida pedida pela torcida do Fluminense, a pressão por manter o sonho do Flu de chegar à final. Mas o jovem jogador acertou a trave e viu torcida e jogadores de Vasco comemorarem a classificação. Na quarta-feira, Botafogo e Flamengo decidem quem será o adversário vascaíno.

O duelo deste sábado foi marcado por muita correria e disposição das duas equipes. Uma prova disso foi o excessivo número de cartões amarelos, sendo 11 no total.

As duas equipes começaram a partida mostrando que pareciam dispostas a tomarem a iniciativa do confronto. Tanto que mal a bola rolou, e já aconteceram duas finalizações. No primeiro minuto, Cássio exigiu uma grande defesa do goleiro Fernando Prass após cabeçada. No lance seguinte, Léo Gago cobrou falta e a bola passou à esquerda da meta defendida por Rafael.

O confronto seguiu com um fato curioso. O Vasco tinha mais posse de bola, porém as finalizações perigosas passaram a ser quase que exclusividade do Fluminense que, por sinal, quase abriu o marcador aos nove minutos. Fred ganhou dividida com a zaga rival e chutou para uma bela defesa de Fernando Prass. No rebote, Conca mandou sobre o gol.

Fred procurou desempenhar o papel de ponto de referência do ataque tricolor. Tanto que esteve sempre presente nas chances de gol de seu time. Aos 22min, o atacante cobrou falta e forçou Fernando Prass a fazer boa defesa. Em outra cobrança de bola parada, aos 36, o camisa 9 mandou a bola à esquerda da trave, com perigo.

A última emoção do primeiro tempo novamente contou com Fred. Ele foi lançado livre, mas demorou a finalizar diante do goleiro e viu Souza se recuperar e impedir o arremate, que poderia ser fatal para o time de Vágner Mancini.

A segunda etapa teve um ritmo muito mais intenso. Novamente, as equipes assustaram de cara. Aos 5min, Fred recebeu na área, tentou encobrir o goleiro, mas Fernando Prass salvou. Dois minutos depois foi a vez de Carlos Alberto cruzar, Elder Granja cabecear livre e Rafael operar um verdadeiro milagre. Já aos 10, Alan recebeu cruzamento de Mariano e escorou para fora.

O jogo continuou em bom ritmo e aos 13min Fred mostrou que os grandes jogadores também têm momentos patéticos. Ele foi lançado, driblou o goleiro e preferiu se atirar ao chutar. O árbitro Gutemberg de Paula Fonseca percebeu a simulação e advertiu o atleta tricolor com o cartão amarelo. A artimanha quase custou caro sete minutosdepois, quando Márcio Careca cruzou e Philippe Coutinho completou para a defesa de Rafael.

FICHA TÉCNICA

Vasco 0 (6) x (5) 0 Fluminense

Vasco
Fernando Prass, Elder Granja, Fernando, Titi e Márcio Careca; Nilton, Souza (Magno), Léo Gago (Rafael Carioca) e Carlos Alberto; Philippe Coutinho e Dodô.
Técnico: Vágner Mancini

Fluninense
Rafael, Gum, Cássio e Diogo; Mariano, Everton, Diguinho (Thiaguinho), Darío Conca e Júlio César (Marquinho); Bruno Veiga (Alan) e Fred
Técnico: Cuca

Cartões Amarelos
Vasco: Fernando Prass, Elder Granja, Márcio Careca, Carlos Alberto e Fernando
Fluminense:Gum, Diogo, Diguinho, Fred, Thiaguinho e Mariano

Público: 30.490

Árbitro
Gutemberg de Paula Fonseca (RJ)

Local
Estádio Mário Filho (Maracanã), no Rio de Janeiro (RJ)

Terra
Com informações da Gazeta Press

Nenhum comentário:

Postar um comentário