sábado, 5 de dezembro de 2009

QUIXADÁ PODERÁ PEDIR LICENÇA DO CAMPEONATO CEARENSE


Quixadá Futebol Clube, uma novela sem final feliz

Na última quinta-feira, dia 03/11 o mandatário maior do Quixadá Futebol Clube Walmir Araújo concedeu entrevista a este repórter no programa Esporte Total da Rádio Monólitos de Quixadá, onde fez esclarecimentos a cerca da real situação do canarinho do sertão, o nosso representante na primeira divisão do campeonato cearense. Esteve acompanhado do ex-vereador Rogers Biscúcia, do supervisor Pedrinho e, do técnico Paulo Mauricio. Valmir informou aos ouvintes que o Estádio da municipalidade, o velho Abilhão, teria sido interditado pela Federação e, definiu a situação da citada praça de esportes, como “ um chiqueiro de porco “ devido a situação em que se encontrava no momento e que estava muito triste com tudo isso.


Veja alguns trechos da entrevista do Dr. Walmir Araújo:

“ A prefeitura de Quixadá não honrou os compromissos assumidos com a equipe, dos cinquenta mil prometidos para as disputas da competição, ainda falta repassar trinta mil. “

" No último jogo do campeonato desse ano, fiquei sabendo através do secretário Jean, que um grupo de aproximadamente quarenta pessoas estariam dispostos a assumir o comando da equipe, o que me prontifiquei de imediato a ajudar também, contribuindo mensalmente com hum mil reais e, ficando à disposição para representar a equipe junto a federação, já que resido em Fortaleza. ´Já havia até me programado para uma cirurgia agora em dezembro e, um curso da instituição onde trabalho, a Sefaz, que será em janeiro em Brasília, mas até hoje não fui mais procurado por ninguém que supostamente assumiria a equipe. "
" Estive no estádio Abilhão juntamente com o Rogers e o Pedrinho, aquilo lá mais parece um chiqueiro de porco. "

“ Tenho até a próxima segunda-feira para definir essa situação junto a federação, que nos colocou três situações: ou arranjamos um local em condições para mandarmos nossos jogos ou teremos que realizar todas as partidas fora, ou ainda, pedirmos licença e, aí meu amigo, a equipe será rebaixada para a terceira divisão. “

“ Tentamos apoio em vários municípios, como Aquiraz e Horizonte, mas não foi possível. Conseguimos uma promessa de ajuda financeira e estrutural em Crateús, a prefeitura de lá nos ajudaria com vinte e cinco mil reais, só que alguém da prefeitura de Quixadá, que não quiseram me dizer quem era essa pessoa, solicitou ao prefeito e ao presidente da câmara municipal de Crateús, que não ajudassem ao Quixadá, o que me deixou bastante decepcionado, pois, já que não querem ajudar, deviam pelo menmos não atrapalhar. “

“ Pois é, meus amigos, essa é a real situação do nosso querido Quixadá Futebol Clube, abandonado pelas autoridades locais, sem estrutura, pois, não teremos campo para mandar os nossos jogos e, sem apoio financeiro fica muito difícil e, caso a equipe venha a se licenciar, gostaria que o torcedor quixadaense entendesse que fiz tudo o que estava ao meu alcance para que isso não acontecesse. “

Fonte: Esporte Total

Nenhum comentário:

Postar um comentário